segunda-feira, 22 de maio de 2017

Recrutamento - Época Verão 2017 - Setor de Hotelaria e Restauração


Procura emprego para a época de Verão?

As empresas de restauração e hotelaria estão interessadas em recrutar novos elementos. 

Em http://www.ccah.eu/bolsa/ encontra a ferramenta ideal 
para aumentar as suas oportunidades de emprego nesta área. 

Basta registar-se, optar pela área de hotelaria e restauração e introduzir o seu curriculum vitae.



segunda-feira, 27 de março de 2017

Azorean Cheese Fest - Tábuas de Queijo / Menus Queijo



De 31 do presente mês de Março ao dia 9 de Abril, 
delicie-se com os menus especiais dos Restaurantes da Ilha São Jorge:

- Restaurante e Pizzaria Açor, na Vila das Velas, às horas de almoço e jantar;

- Restaurante Booka, na Vila das Velas, à hora do jantar;

- Restaurante Os Amigos, na Vila da Calheta, à hora do jantar.


Não vai querer perder!!!




quarta-feira, 22 de março de 2017

Turismo lança concurso de 2,7 ME para promover Açores nos EUA e Espanha

A Associação Turismo dos Açores (ATA) lançou hoje um concurso internacional, de 2,7 milhões de euros, para a promoção do destino nos mercados emissores dos Estados Unidos da América e Espanha.

Segundo o diretor executivo da ATA, Francisco Coelho, o concurso internacional, publicado em Diário da República, insere-se "numa política de angariação promocional do destino Açores" nos mercados norte-americano e espanhol.

"Quer a América do Norte quer a Espanha são considerados mercados prioritários para os Açores”, declarou Francisco Coelho, referindo que novos concursos vão ser publicados nos próximos dias, tendo como alvo “outros mercados que também são considerados prioritários, nomeadamente o centro da Europa".

O concurso internacional anual hoje lançado, que vai abranger o período inverno IATA (sigla em inglês para Associação Internacional de Transporte Aéreo), de outubro a março, e o verão IATA, de março a outubro, está aberto à apresentação de candidaturas/propostas nas próximas duas semanas.

"Podem concorrer todas as empresa nacionais, europeias e internacionais que queiram concorrer, desde que apresentem as condições que o caderno de encargos impõe. Estamos a falar de uma promoção que melhor satisfaz o cliente do mercado. Por exemplo o mercado americano trabalha muito com o ‘on line’”, exemplificou.

O diretor executivo da ATA garante que o valor do investimento se manteve "do ano passado para este ano" nesta área e que o retorno tem sido evidente.

"O retorno é evidente, o mercado norte-americano estava em nono lugar na hierarquia de mercados emissores [para o destino Açores] e, de um momento para o outro, passou para o segundo lugar. Nota-se uma grande diferença na vinda de pessoas oriundas desses países, o que nos motiva a manter essa atitude perante esses mercados”, adiantou.

De acordo com o responsável da ATA, “Espanha também tem subido e tem corrido muito bem, o que prova que a promoção tem sido correta”, pelo que vai ser mantida.


Fonte: Lusa / AO online


"Azorean Cheese Fest" é primeiro festival dedicado ao queijo de São Jorge

O evento, organizado em parceria pela Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, pelo Núcleo Empresarial da Ilha São Jorge, pela Confraria do Queijo São Jorge e pelas duas câmaras municipais da ilha, pretende evidenciar as qualidades deste produto único.

A ideia, segundo o presidente do Núcleo Empresarial, João Paulo Oliveira, é criar um evento de e sobre um dos produtos mais icónicos da região. 

Workshops, palestras, show cooking, exposições, provas e vendas de queijos e menus especiais nos restaurantes são as várias componentes do Azorean Cheese Fest, no qual será incluido um fórum destinado aos produtores de queijo. 

O evento é o primeiro do género, foi apresentado esta terça-feira e decorre de 31 de março a 9 de abril, em São Jorge.

Veja a reportagem através do link: 


Fonte: RTP Açores


segunda-feira, 20 de março de 2017

FRUTER queixa-se do preço do transporte aéreo e das falhas no transporte marítimo

FRUTER queixa-se do preço do transporte aéreo e das falhas no transporte marítimo 

O serviço de transporte de carga está a prejudicar o negócio da exportação de flores da ilha Terceira para a Holanda.

O circuito é simples. As flores são entregues pelo produtor à quinta-feira, são embaladas e no dia seguinte seguem por avião para Lisboa. 48 horas depois chegam à Amesterdão, na Holanda. Tudo perfeito à exceção de dois fatores: primeiro o preço da viagem, 2,30€ por cada kg e em segundo lugar o facto de nunca se saber que quantidade pode seguir no avião. 

As falhas no transporte marítimo e o preço do transporte aéreo podem por em risco um setor que está em fase de crescimento na Região.



Fonte: Jornal da Tarde, RTP-AÇORES



segunda-feira, 13 de março de 2017

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo apresenta reclamação contra armadores

A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) vai apresentar reclamação à Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), entidade responsável pela regulação e supervisão da atividade da cabotagem insular, no quadro dos requisitos e obrigações de serviço público a que se encontra sujeito contra os armadores, anunciou hoje, 13 de Março, a Direção da Associação Empresarial em conferência de imprensa realizada em Angra do Heroísmo.

A CCAH acompanha o sistema de transporte estabelecido para a Região Autónoma dos Açores (RAA), nomeadamente o transporte marítimo de mercadorias entre o continente e os portos da RAA, transporte esse estabelecido por obrigações de serviço público, sem subsídios governamentais, fixando o artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 7/2006, de 4 de janeiro, um conjunto de obrigações que se aplica a qualquer armador que queira operar neste mercado, destacando-se o cumprimento de itinerários previamente estabelecidos. Entre as obrigações consta a necessidade dos armadores de publicar, com antecedência, os horários para o mês seguinte. É com base nestes horários/itinerários que toda economia regula a sua atividade, designadamente, que as empresas tomam a decisão em que barco importam a mercadoria, e informam os seus clientes quando chegam, mas também que tomam a decisão em que barco exportam mercadoria.

A CCAH vem, de alguns meses a esta parte, a monitorizar esta atividade, e os resultados são um atentado à nossa economia, às nossas empresas!

Verifica-se que, em Janeiro deste ano, houve um atraso no cumprimento de chegada ao Porto da Praia da Vitória na ordem dos 46%. No mês de Fevereiro cerca de 60% das escalas definidas para o Porto da Praia da Vitória chegaram com atraso. Nesse mesmo mês temos, inclusivamente, o caso de um navio que não atracou no Porto da Praia da Vitória na semana de 27 de Fevereiro a 03 de Março. No decorrer deste mês de Março, até à data, verifica-se um incumprimento de 100% nas datas previstas. 

Para a CCAH e os seus associados, basta deste Oligopólio que todos os dias prejudica a Terceira prejudica a economia dos Açores! Já chega desta prepotência destas três empresas que julgam que a Economia dos Açores pode estar refém do seu bom humor da sua boa vontade!

A CCAH recusa-se, por isso, a reunir com os armadores, para voltar novamente a ouvir as desculpas do costume (greve, o tempo, problemas técnicos, etc). Os atrasos não são uma exceção mas sim a regra, pelo que só voltaremos à mesa quando os números estiverem abaixo dos 10%. Até lá, será apresentada uma queixa formal todos os meses até haver uma ação robusta por parte da entidade reguladora. O que, também estranhamente, tarda em acontecer.

Entretanto, a CCAH agendou nova reunião com o diretor regional de transportes, onde será abordado este tema, porque também sabemos que houve reclamações sem resposta por parte do Governo Regional. Será abordado, também, o tema da revisão das obrigações de serviço público. Continuamos a defender que, numa primeira instância, devem salvaguardar um navio a atracar à segunda ou terça-feira, na ótica da importação, e outro à quinta ou sexta, de forma que possa chegar a Lisboa na segunda-feira seguinte para garantir a distribuição, em tempo útil, da mercadoria enviada para exportação aos respetivos fornecedores. Numa segunda instância, mantemos a alegação do cumprimento do PREIT quanto a barcos diretos para o porto da Praia da Vitória.


Fonte: CCAH